O que nos importa de fato? Qual o valor da vida?


24h após o incêndio (sem vítimas) da Catedral de Notre-Dame localizada em Paris (França) as doações para sua reconstrução já ultrapassam a soma de R$ 2,6 bilhões. Enquanto isso, a Unicef continua tentando a semanas arrecadar 122 milhões para auxiliar as milhares de vítimas (crianças, idosos e mulheres) do ciclone e das enchentes no Zimbábue e em Moçambique.

Essa discrepância de recursos, de cobertura midiática e de sensibilidade coletiva é a naturalização mais explícita do perverso projeto colonial [racista] moderno-capitalista bem como do processo de marginalização dos povos que não fazem parte do mundo ocidental.

Fica evidente que noções como fraternidade, igualdade, solidariedade e humanismo são seletivos e válidos apenas para um "tipo de humano". Em geral, ocidental, branco, cristão europeu.

Texto de Jonathan Marcelino.
Tecnologia do Blogger.