Operação da PF prende mulheres que vendiam imagens do estupro e tortura dos próprios filhos

Policial federal analisa computador de suspeito de pornografia infantil em Iguape, SP — Foto: Divulgação/PF

Duas mulheres suspeitas de participação na tortura e estupro de mais de 30 pessoas foram detidas em Iguape e Cajati, no Vale do Ribeira, São Paulo, nesta quinta-feira (19), durante a segunda fase da Operação Pedomom. Segundo informações da Polícia Federal, entre as vítimas estão a filha e o filho de uma delas, de 11 e 5 anos.
A PF também apreendeu notebook e celulares e informou que foi encontrado um “grande volume de arquivos” que contém cenas de abusos sexuais contra as vítimas e imagens de tortura contra uma das crianças. Ainda conforme a PF, já foi identificado que a mãe teria praticado cerca de 20 atos de estupro contra o filho.
Segundo a reportagem do G1, os crimes eram filmados e divulgados em fóruns da Deepweb dedicados para abusos sexuais praticados por pais e mães. Conforme a Polícia, a primeira etapa da operação, que aconteceu em maio deste ano em Iguape, se baseou em informações da Interpol sobre a prisão de um casal da Ucrânia, suspeito de produzir e distribuir o mesmo tipo de vídeo. Na ocasião, o suposto ex-namorado das duas mulheres foi preso, em SP.
Tecnologia do Blogger.