Padre é afastado acusado de assediar homens comprometidos: “Casado mas não é capado”


A Diocese de Divinópolis afastou o Padre Cléver Geraldo de Sousa das suas funções após suspeitas de assédio do religioso a homens casados na cidade de Pitangui (MG). O comunicado assinado pelo bispo diocesano José Carlos de Souza Campos, não especifica o motivo da punição, mas indica que o motivo seria ‘comportamento moral impróprio e escandaloso’.

Mensagens do aplicativo Whats App que circulam pela cidade mostram uma conversa que está sendo atribuída ao padre Cléver: “Vc está dando em cima de mim e de outros homens casados desde quando chegou aqui em Pitangui”, teria escrito um homem. “Casado mas não é capado”, respondeu o padre.

O religioso foi temporariamente proibido de fazer qualquer tipo de celebração eucarística ou quaisquer outros atos ministeriais, tais como batizar ouvir confissões e ungir os enfermos, com exceção dos casos em perigo de morte. A medida vai valer até que as acusações sejam devidamente apuradas.

Não é a primeira vez que o mesmo padre está envolvido em polêmicas. De acordo com o G1, em 2017 ele foi encontrado ferido em um motel de Divinópolis. A Polícia Militar Rodoviária (PMR) disse Cléver teria chegado ao estabelecimento em um carro acompanhado por um homem e foi encontrado por uma faxineira durante a manhã. Dias depois o padre foi substituído.


Tecnologia do Blogger.