Lula mandou matar Celso Daniel, diz Marcos Valério

Foto: Reprodução / Terra Livre

O operador do mensalão, Marcos Valério, declarou que o ex-presidente Lula estaria envolvido no assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel, após um sequestro em 2002. Ele seria um dos mandantes do crime. 

Segundo reportagem divulgada pela Veja nesta sexta-feira (25), em depoimento prestado ao Ministério Público de São Paulo, Valério alegou que Lula e outros representantes do PT foram chantageados por um empresário de Santo André, identificado como Ronan Maria Pinto, que ameaçava implicá-los na morte de Celso Daniel. 

Por isso, o ex-presidente teria dado seu aval para pagar o chantagista e evitar que ele fosse apontado como o responsável pelo crime. 

“Até hoje, a morte do prefeito é vista como um crime comum, sem motivação política, conforme conclusão da Polícia Civil”, destaca Veja.

Considerando graves as informações colhidas, o promotor Roberto Wider Filho teria encaminhado o depoimento de Valério ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público. Assim, ele teria sido anexado a uma investigação sigilosa.   

No depoimento, segundo a revista, Marcos Valério diz que professor Luizinho “lhe confidenciou que Celso Daniel topou pagar com recursos da prefeitura a caravana de Lula pelo país, antes da eleição presidencial de 2002, mas não teria concordado em entregar a administração à ação de quadrilhas e àqueles que visavam ao enriquecimento pessoal”.

Depois de pagar a chantagem de Maria Pinto, Valério disse  que conversou sobre o assunto com o próprio Lula. 

O promotor Roberto Wider quis saber de Valério se ele conversou com Lula sobre esse episódio. O empresário disse que sim.

“Eu virei para o presidente e falei assim: Resolvi, presidente. Ele falou assim: Ótimo, graças a Deus”.

Valério também teria contado ao promotor que “Ronan Maria Pinto, quando exigiu dinheiro para ficar calado, declarou que não ia ‘pagar o pato’ sozinho e que iria citar o presidente Lula como ‘mandante da morte’ do prefeito de Santo André. Nas palavras de Valério, Ronan ia ‘apontá-lo como cabeça da morte de Celso Daniel’”.

A reportagem também aponta que no depoimento ao MP “Valério repetiu uma história que contou em 2018 ao então juiz Sergio Moro, envolvendo na trama praticamente todo o alto-comando petista — só que agora com mais detalhes e com Lula como personagem fundamental”.
Tecnologia do Blogger.