Porteiro mentiu sobre envolvimento de Bolsonaro no caso Marielle, confirma procuradora

Foto montagem: Jornal da Cidade

A procuradora do Ministério Público, Simone Sibilio, confirmou que o porteiro do condomínio em que morava Jair Bolsonaro mentiu sobre o envolvimento do presidente no caso Marielle.

Segundo a procuradora, foi Roni Lessa quem autorizou a entrada de Élcio Queiroz no condomínio. Lessa o suspeito de ter feito os disparos que vitimaram Marielle Franco e seu motorista.

A suspeita do relato mentiroso surgiu a partir de contradições e do confrontamento do funcionário com áudios que mostravam discrepâncias com o seu relato e foi apurada pelo MP e pela Polícia Civil.

Mais cedo, o Ministro da Justiça, Sérgio Moro, declarou que o depoimento pode ser enquadrado como crime de obstrução à justiça. 
Tecnologia do Blogger.