“Ele não tem que pedir desculpa, tem que pedir renúncia”, diz Varela sobre Eduardo Bolsonaro


No programa Balanço Geral desta sexta-feira (1), o apresentador Raimundo Varela criticou o Deputado Federal Eduardo Bolsonaro, após o parlamentar fazer menção sobre o retorno do Ato Institucional número 5 (AI-5), instalado após a ditadura militar, cedendo ao presidente da República o direito de definir os rumos do país sem questionamento, inclusive judicial.

“O Eduardo Bolsonaro, que é um menino delirante, diz uma piada nacional e causa um abalo sísmico político no Brasil. O político brasileiro que pode acreditar e dar importância a uma piada dessa, de AI-5, não passa também no psicoteste. É tão doido quanto ele, ou não conhece a história do Brasil”, criticou.

Varela pediu que o parlamentar se ocupasse para não continuar falando o que não deve. “Esse menino deve ta brincando com a opinião pública. Delirante no absenteísmo: Não tem o que fazer e fica delirando. Meu filho, vá estudar, vá trabalhar, vá se ocupar, para não ficar delirando e falando bobagem”

“Quando você se elege político, ninguém faz um teste psicológico em você. O Brasil está cheio de maluco na política. Nos Estados Unidos também. Agora estão lá, pedindo impeachment de Trump, 145 psiquiatras americanos disseram que o homem é doido”, pontuou Varela.

Para Varela, Eduardo Bolsonaro deveria deixar o cargo. “Chegou a vez de os doidos governarem a gente. Porque esse jovem aí não tem que pedir desculpa de nada, tem que pedir renúncia. Se ele tivesse juízo hoje, renunciava o cargo pela bobagem que falou”, concluiu.
Tecnologia do Blogger.