MP-BA identifica irregularidades no hospital de Araci


Ausência de rede de oxigênio, não realização de ausculta de batimentos cardíacos fetais, problemas em equipamentos e falta de álcool gel e papel toalha. Estas foram algumas das irregularidades encontradas pelo “Projeto Cegonha: Efetivando a Dignidade” em uma visita à ala obstétrica de um hospital na cidade de Araci.

A inspeção foi feita no Hospital Municipal Nossa Senhora da Conceição e marcou o lançamento do projeto do Ministério Público estadual, que objetiva a mudança do atual cenário do sistema de saúde obstétrico e a promoção de um pré-natal, parto e pós-parto de qualidade. Uma apresentação da iniciativa ainda foi feita a médicos, enfermeiros e agentes comunitários de saúde da cidade, assim como a representantes do poder municipal.

De acordo com a promotora de Justiça Mirella Brito, coordenadora do “Projeto Cegonha, a partir da implementação do projeto “as irregularidades encontradas serão analisadas pelo Ministério Público, que adotará procedimentos administrativos para a realização das providências necessárias”. Em outros municípios baianos, a iniciativa já promoveu ações como a testagem rápida para sífilis e a elaboração de campanhas de informação.

Também participaram da inspeção a promotora de Justiça Severina Patrícia Fernandes, a assistente social do MP Candice Lisboa e a servidora da Promotoria de Justiça de Serrinha Patrícia Pinho. Elas foram acompanhadas pelo diretor administrativo do hospital e pela secretária de Saúde municipal.

Tecnologia do Blogger.