“Se fosse um traficante fuzilado estavam botando fogo no pneu”, diz Varella após morte de Cabo

Foto: Reprodução

No programa Balanço Geral desta sexta-feira (26), o apresentador Raimundo Varela comentou sobre a morte do Cabo da Polícia Militar em Feira de Santana (ver matéria aqui).
“O problema é muito sério. No Canadá a última vez que mataram um agente da lei o país parou. Aqui, vão parar o que hoje? Alguém vai se manifestar? Vai ter algum protesto nas vias públicas? Há uma inversão de valores. Se fosse um traficante fuzilado estavam botando pneu na pista e botando fogo em tudo. Acham normal matar um policial”.
“Foi um cabo, deixa para lá. Um dia foi o soldado, depois um cabo, pode ser um sargento, um capitão e um dia pode ser o coronel”.
Tecnologia do Blogger.