Com idosos, grupo faz ato contra isolamento social, defende Bolsonaro e pede AI-5

Foto: Breno Cunha / Bahia Notícias

Dezenas de pessoas começaram a se concentrar por volta das 8h no Quartel da Mouraria, em Salvador, na manhã deste domingo (18). O ato é em protesto contra as medidas de isolamento social adotadas no Brasil e a favor do presidente Jair Bolsonaro. Dois policiais militares acompanham a aglomeração à distância.

Grande parte dos manifestantes não usa máscara e veste camisas com a bandeira do Brasil. Aposentada, a empresária Lucia Carvalho, de 62 anos e, portanto, do grupo de risco da Covid19, disse ao Bahia Notícias que é contra o isolamento. Para ela, “isso nada mais é que política”.  “Não tem morte nenhuma, é mais pânico, os hospitais estão vazios. Eles [ACM Neto e Rui Costa] colocaram isso porque não tiveram capacidade, não investiram em leitos de hospitais. E eles estão esperando dinheiro, recursos do governo”, falou, afirmando em seguida que a entrevista acabou. “Já perguntou demais”, frisou.

O motorista de aplicativo Vagner Ramalho falou à reportagem que concorda com algum tipo de isolamento, mas “não o total”. “O comércio está parado, a economia está parada. A gente não precisa disso tudo pra um vírus que afeta mais idosos, pessoas que já tem problemas”, falou. Por volta das 9h, os manifestantes cantaram o hino nacional. Alguns chegaram a levantar cartazes pelo AI-5, ato da ditadura militar.
Tecnologia do Blogger.