OMS diz que não há evidências de que curados da Covid-19 estejam imunes

Foto : Getty Images

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse ontem (25) que atualmente "não há evidências" de que pessoas recuperadas da Covid-19 e que possuem anticorpos estejam protegidas de uma segunda infecção pelo coronavírus.

A agência das Nações Unidas alertou governos contra "passaportes de imunidade" ou "certificados de livre de riscos" para pessoas que foram infectadas, já que essa isso não pode ser garantida. A prática poderia aumentar os risco de propagação contínua da doença.

Na semana passada, o Chile anunciou que iria distribuir "passaportes de saúde" para pessoas consideradas recuperadas da doença, para que possam retornar ao trabalho. De acordo com a OMS, a maior parte dos estudos mostra que as pessoas que se recuperaram da infecção têm anticorpos para o vírus. No entanto, algumas delas possuem níveis muito baixos de anticorpos neutralizadores no sangue, "sugerindo que a imunidade celular também pode ser fundamental para a recuperação", concluiu a organização.
Tecnologia do Blogger.