Prefeitura de Serrinha capacita 50 agentes de endemias para o uso de armadilhas contra o Aedes aegypti

Fotos: ASCOM

A Prefeitura de Serrinha trouxe para a cidade o projeto Mosquito Zero que vai usar tecnologia de ponta para identificar os focos do Aedes aegypti, inseto causador de doenças como Dengue e Chikungunya. Hoje, 23.04, pela manhã, aconteceu no auditório da prefeitura um curso para treinamento de 50 agentes de endemias. O curso foi ministrado pelo biólogo e mestre em epidemiologia, Eduardo Oyama, que explicou, também, sobre o comportamento do mosquito e a forma como ele se reproduz.


No período da tarde, uma equipe formada por agentes da Prefeitura e profissionais da Mosquito Zero, percorreu alguns pontos de Serrinha com grande infestação de Aedes, para colocação de armadilhas. “São equipamentos inteligentes de captura dos ovos e eliminação das larvas do mosquito, explicou Alecsandro Correia, CEO da Mosquito Zero. As armadilhas permitem monitorar a densidade populacional do mosquito e estimar a quantidade de fêmeas presentes no ambiente a partir da contagem dos ovos.


“Com a captura dos ovos pelas armadilhas, os mosquitos não conseguem se reproduzir e isso impede a proliferação deles”, explica Priscila Sancho, diretora da Vigilância Epidemiológica. Mas, essa é uma mudança a médio e longo prazo e por isso é tão importante a participação da população nesse processo. “Se as pessoas não mantiverem suas casas e quintais limpos, de nada vai adiantar todo nosso esforço. A luta contra o Aedes Aegypti é uma luta de todos”, afirma Priscila. O projeto Mosquito Zero tem uma parceria com a Prefeitura de Serrinha, através das secretarias de Saúde, Educação e Infraestrutura.

Fonte: ASCOM/PMS
Tecnologia do Blogger.