Um quarto dos mortos por coronavírus no Brasil está fora dos grupos de risco

Foto : Agência Brasil

O número de mortos pela Covid-19 no Brasil que não estavam dentro dos chamados grupos de risco aumentou entre o final de março e o dia 11 de abril. Esse dado reforça a tese, segundo especialistas, de que o isolamento vertical não seria eficaz para impedir o avanço da epidemia no país. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.
Levantamento feito com base nos dados divulgados pelo Ministério da Saúde mostra que a proporção de mortos com menos de 60 anos saiu de 11% no dia 27 de março para chegar a 25%. Os mortos que não apresentavam doenças pré-existentes (como diabetes, cardiopatias e pneumopatias), independentemente da idade, saíram de 15% do total para 26%.
Com base na premissa de que a doença é mais perigosa para idosos e pessoas com comorbidades, o presidente Jair Bolsonaro, vêm defendendo a estratégia conhecida como isolamento vertical, na qual apenas as pessoas consideradas dentro de um grupo de risco seriam submetidas ao isolamento social.
No entanto, o Ministério da Saúde, vem defendendo que ainda não é hora de relaxar as medidas de isolamento para todos os que podem ficar em casa.
Tecnologia do Blogger.