Moro prestará depoimento neste sábado sobre interferências de Bolsonaro na PF. Se condenado pelo STF, o presidente pode pegar até 19 anos de prisão

Foto: Revista Época

O ex-ministro da Justiça Sergio Moro vai depor na manhã deste sábado (2), em Curitiba, no Paraná. O depoimento será para o inquérito que apura as acusações de que o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir no trabalho da Polícia Federal.

O ex-ministro será ouvido às 11h por delegados do Sinq, grupo que investiga inquéritos que correm no Supremo Tribunal Federal (STF), e procuradores da equipe de Augusto Aras, procurador-geral da República que solicitou a abertura da investigação. 

Na quinta-feira (30), o ministro do Supremo Tribunal Federal determinou que Moro fosse ouvido pela PF em até cinco dias.

Na última segunda-feira (27), Celso de Mello autorizou a abertura de um inquérito para apurar as acusações de Sergio Moro contra o presidente (ver matéria aqui).

A decisão atendeu a um pedido de Augusto Aras, que citou seis possíveis crimes de Bolsonaro: falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de Justiça, e corrupção passiva privilegiada.

Segundo a revista Época, Jair Bolsonaro pode pegar até 19 anos e três meses de prisão se for condenado pelo STF.
Tecnologia do Blogger.