Prefeitura de Serrinha prorroga fechamento do comércio e deve adotar toque de recolher

Foto: Reprodução

O comércio de Serrinha seguirá com as portas fechadas. Neste domingo (31), o prefeito Adriano Lima (PP) anunciou que lojas, bares, restaurantes e outros estabelecimentos deverão continuar sem funcionar, exceto para serviço de entrega em casa, seguindo decreto que será publicado nesta segunda-feira (1º). A medida tem como objetivo retardar a propagação do coronavírus.

Igrejas e outros templos religiosos também serão atingidos pelo novo decreto. Segundo o prefeito, a partir desta segunda-feira, fica proibido a realização de cultos e missas presenciais no município. O mesmo vale para academias, lojas de departamentos, calçados e confecções, parques infantis, centros esportivos e todas as atividades consideradas não essenciais.

O prefeito determinou ainda que o transporte alternativo de passageiros (zona rural – zona urbana) funcione com apenas 50% da lotação. O decreto também prorroga a suspensão das aulas em escolas municipais e privadas de Serrinha. As instituições devem permanecer sem funcionar até o dia 26 de junho. As feiras livres de produtos alimentícios estarão suspensas.

Atividades comerciais de natureza essencial, como supermercados, frigoríficos, farmácias, distribuidoras de gás e água mineral, comércio de produtos agropecuário, clínicas, bancos e oficinas mecânicas, estão liberadas para funcionar. Porém, precisam adotar medidas de enfrentamento ao coronavírus, como a higienização e impedimento de aglomerações de pessoas.

Ainda segundo Adriano, o município deve adotar toque de recolher a partir de terça-feira (2). O prefeito vai se reunir com o comando local da Polícia Militar para definir os detalhes da operação.
Tecnologia do Blogger.