Novo surto de coronavírus na China mostra que pode estar vindo uma nova espécie do vírus

Foto: Reprodução / Google

No último sábado, dia 13 de junho, foi detectado pelas autoridades competentes, um novo surto no principal mercado de distribuição de alimentos de Pequim, capital da China e no restante do país.

A alerta foi divulgada por conta da preocupação diante da ameaça de uma nova onda da covid-19, a qual destruiria tudo o que foi alcançado até momento, por conta disso, o mercado foi fechado na madrugada de sábado (13).


Após visitar o mercado de Xinfadim no mesmo dia, 46 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus, apesar de não apresentarem sintomas. O governo chines pediu que todas as pessoas que passaram pelo mercado após o dia 31 de maio, procure o serviço de saúde mais próximo para fazerem o teste.


Zhang Yuxi, chefe do mercado, explicou que o centro fornece 90% de carne, frutas e legumes  que Pequim consome e distribui para praticamente todos os mercados menores da cidade.  Após os testes positivos, inspeções detectaram o vírus em uma tábua de pescar usada por um fornecedor de salmão importado da Noruega, que veio do mercado de peixes que fica no distrito de Fengtai, que também foi fechado.



Após a triste descoberta, o salmão foi retirado de grandes lojas como Carrefour, Walmart, bem como os supermercados de alimentos da capital.  A cidade declarou estado de “emergência e guerra”, segundo o funcionário de Fengtai, Chu Junwei.
Fonte: R7
Tecnologia do Blogger.