Chuvas no Nordeste devem oscilar entre o normal e acima da média nos próximos meses

Colina sagrada, Serrinha-Ba/Foto: Aílton Pimentel

Nesta quinta-feira (2), o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) divulgou, em conjunto com os Centros Estaduais de Meteorologia do Nordeste, um prognóstico de tendência climática para a região, visando os meses de julho, agosto e setembro de 2020. 
Este trimestre faz parte do final do período mais chuvoso em grande parte da faixa leste do Nordeste brasileiro (abrangendo as regiões da zona da mata e agreste desde o leste do estado do Rio Grande do Norte até o Recôncavo baiano), onde os valores médios históricos variam entre 300 mm e valores acima de 500 mm.
A previsão climática sazonal para o Recôncavo baiano indica totais pluviométricos que podem variar de normal a acima da faixa normal climatológica. Ainda podem ocorrer episódios de chuvas extremas nos meses de julho e agosto, os quais compreendem o final do período mais chuvoso ao longo da costa leste da Região Nordeste. 
Em relação às temperaturas, estas deverão ficar em torno da normal climatológica em toda a Região Nordeste ao longo destes três meses.
Os modelos de previsão climática sazonal de precipitação, bem como a análise das condições oceânicas e atmosféricas observadas em maio de 2020, indicam maior probabilidade de chuva dentro da normalidade no Rio Grande do Norte.
Tecnologia do Blogger.