A pandemia ainda não acabou

Foto: Ana Marina Coutinho / Coordcom/UFRJ

 Não é a manchete que gostaríamos de escrever. Mas… mais de um milhão de vidas foram perdidas no mundo. Sim, mais de um milhão. É muita gente, parece resultado de guerra até aqui. E, na verdade, é. A luta contra o coronavírus ainda não acabou e, enquanto a vacina não chega com sua bandeira branca, precisaremos estar vigilantes em território sempre bem-vindo: o do bom senso, o da cidadania, seguindo as recomendações das autoridades de saúde, ouvida a ciência – lave sempre bem as mãos, use máscara, fique em casa, pratique o distanciamento social.

Não é o cenário que temos visto, no entanto. Bares cheios, praias lotadas, ônibus abarrotados, atos políticos, pessoas sem máscaras, distanciamento social desleixado. Um faz de conta que está tudo bem. Em contraposição, as taxas de ocupação nos leitos de UTI aumentam.

Os números atualizados constantemente por cientistas na página Johns Hopkins mostram que a população ainda precisa estar atenta.

Não é o momento de relaxarmos. Precisamos estar atentos, porque o vírus está aí, está contaminando muita gente. Nos hospitais, está voltando a se elevar o número de casos internados e as UTIs estão ficando com uma lotação muito acima do razoável, e isso pode trazer graves problemas para a saúde da população.

Tecnologia do Blogger.