Nove políticos do Canadá perdem seus cargos após desrespeitarem restrição de viagens durante a pandemia

Foto : Damaris Giuliana/ Fotos Públicas

 Nove políticos do Canadá perderam seus cargos após contrariar as orientações das autoridades do país e viajarem para o exterior durante o feriado do Natal. O governo federal já havia decretado restrições a viagens não essenciais por causa da pandemia do coronavírus.

Quatro pessoas tiveram suas renúncias acatadas. São eles o presidente da Comissão de Ética da Câmara dos Deputados, após viagem aos Estados Unidos, a ministra de Assuntos Municipais de Alberta, que foi ao Havaí, o ministro das rodovias em Saskatchewan, depois que visitou a Califórnia e o ministro das Finanças de Ontário, após haver indignação pública por suas férias no Caribe. 

Foram demitidos outros cinco outros membros da Assembleia Legislativa do governante Partido Conservador Unido de Alberta por viajarem para o exterior durante os feriados de final do ano.

Além deles, foi solicitada a renúncia do chefe de gabinete em Alberta, após ir ao Reino Unido.

Segundo o premier da província de Alberta, Jason Kenney, que aceitou a renúncia de uma ministra e solicitou ao chefe do gabinete que fizesse o mesmo após viajarem para o Havaí e Reino Unido, “ao viajar para o exterior durante as férias, esses indivíduos demonstraram ter pouquíssimo juízo”.

Até o último domingo (3), o Canadá registrou 601.663 casos de coronavírus e 15.865 mortes. No dia, foram 6.578 casos 41 mortes.

Tecnologia do Blogger.