Candidato de Bolsonaro e do PT, Rodrigo Pacheco é eleito para a presidência do Senado

Foto: Agência Senado

 O presidente Jair Bolsonaro conseguiu uma importante vitória na câmara alta do Parlamento nesta segunda-feira, com a eleição do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), 44, para o comando da Casa. Não foi uma grande surpresa: além do mandatário, o vencedor contou com o apoio de seu antecessor e correligionário de partido, Davi Alcolumbre, e até mesmo do PT.

Pacheco foi eleito ainda no primeiro turno do pleito, com 57 votos de um total de 78 — dois senadores não compareceram por motivo de saúde e um terceiro está afastado.

Pacheco comandará o Senado pelos próximos dois anos. Em segundo lugar no páreo ficou Simone Tebet (MDB-MS), que viu sua candidatura desidratar após ser rifada pelo próprio partido em troca de cargos na mesa diretora e a presidência de comissões de destaque.

Advogado de formação, Pacheco está no primeiro mandato como senador. Antes, atuou como deputado federal por quatro anos. 

"Vamos fazer disso uma grande oportunidade, uma grande oportunidade singular de pacificação das nossas relações políticas e institucionais porque é isso que a sociedade brasileira espera de nós", disse Pacheco.

Tecnologia do Blogger.