Câmara aprova projeto que amplia categorias prioritárias na vacinação contra Covid; entre elas a segurança privada

 Se a proposta for aprovada no Senado e pelo presidente, as novas categorias entram na lista válida para todo o país e de cumprimento obrigatório

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

A Câmara dos Deputados concluiu, nesta quinta-feira (17), a votação do projeto que estabelece prioridade para mais grupos dentro do Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19. Agora, a proposta segue agora para análise do Senado, e se aprovada, segue para sansão do presidente Jair Bolsonaro.

O substitutivo tinha sido aprovado no dia 31 de março e estava pendente a votação dos destaques apresentados (alterações), que foram todos aprovados. O texto-base incluía os trabalhadores de transporte coletivo rodoviário e metroviário de passageiros; as pessoas com doenças crônicas e que tiveram embolia pulmonar; e os agentes de segurança pública e privada, desde que estejam comprovadamente em atividade externa.

Nesta quinta, foram aprovadas a inclusão de bancários, empregadas domésticas, motoristas de aplicativos e de transporte coletivo urbano.

Se a proposta for aprovada as novas categorias entram na lista de prioridades de vacinação, válida para todo o país e de cumprimento obrigatório.

Tecnologia do Blogger.