Bolsonaro está se “borrando” de medo de Moro, dizem militares

Bolsonaro e Moro - Foto: Reprodução / Google

 Integrantes do mais alto escalão das Forças Armadas dizem, textualmente, que o presidente Jair Bolsonaro está se “borrando” de medo da candidatura do ex-juiz Sergio Moro à Presidência da República. A percepção no entorno do presidente é a de que Moro tem força suficiente para tirá-lo do segundo turno das eleições de 2022.

Segundo militares, o Palácio do Planalto está dizendo que o teto de Moro nas intenções de votos é de 18%. Mas, ao espalhar essa informação, assessores de Bolsonaro admitem que o ex-juiz pode ir muito além. E os votos que ele captar serão, na maioria, de Bolsonaro, não de Lula, cujos eleitores abominam Moro.

Foi montada uma força-tarefa no entorno do presidente para encontrar estratégias a fim de conter o crescimento de Moro nas pesquisas — alguns levantamentos já mostram o ex-ministro da Justiça com 13% da preferência do eleitorado. A percepção é de que, a partir do momento em que Bolsonaro aparecer com menos de 20% dos votos, será ladeira abaixo.

Para os militares, o maior culpado pela grande rejeição a Bolsonaro é o próprio presidente, que escolheu o caminho errado desde que se sentou na principal cadeira do Planalto. E a reeleição dele será atropelada pela economia, por causa das medidas eleitoreiras que ele tomou e tomará para tentar reconquistar o eleitorado.

Tecnologia do Blogger.