João Roma diz que Rui Costa quer "boicotar" Auxílio Brasil

Foto: Dinaldo Silva / BNews

 O ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), disse, em entrevista ao BNews Agora, na Piatã FM, que o governador da Bahia, Rui Costa (PT), quer "boicotar" o Auxílio Brasil, programa de transferência de renda que vai substituir o Bolsa Família.

"Parece antecipação eleitoral, viés eleitoral. Parece mais um boicote", disse Roma, hoje (9).

Desde o início da tarde, a Câmara Federal vota, em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios, que prevê o adiamento do pagamento pelo governo de dívidas, como uma forma de viabilizar no novo programa de transferência de renda. O Auxílio Brasil é uma tentativa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aumentar sua popularidade visando 2022.

Governador chama aliados de "traíras"

O governador Rui Costa (PT) subiu o tom, em evento no interior da Bahia na quinta-feira (4), contra deputados baianos. As críticas acontecem após a aprovação, em primeiro turno, na Câmara do texto-base da PEC dos precatórios, que o chefe do Executivo estadual foi contra.

O petista comparou a relação desses deputados com a postura dos portugueses com os indígenas, quando chegaram ao Brasil. “Ficam distribuindo quinquilharias em troca de milhões que estão tirando do povo baiano, nordestino”, esbravejou.

A declaração causou um conflito público entre o petista e seus aliados. O deputado federal Otto Filho (PSD) se pronunciou, na sexta-feira (5), sobre a fala crítica do governador Rui Costa (PT), que chamou os parlamentares que votaram a favor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios de “traíras”.

“A relação política entre o PSD e o PT foi abalada. O governador Rui Costa orientou o PSD, liderado pelo senador Otto Alencar (PSD), a conversar com o presidente Arthur Lira e viabilizar o melhor relatório da PEC dos Precatórios. Portanto, houve a inteira concordância do governador.”

Tecnologia do Blogger.