Bolsonaro diz que Ministério de Minas e Energia poderá notificar posto que não reduzir preço de combustível

Foto: Reprodução/O Globo

 Com a mudança de tributos aprovada no Congresso, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, no último sábado (12), que vai acionar o ministério de Minas e Energia (MME) para notificar postos de combustíveis que não reduzirem os preços. Segundo o Portal Metrópoles, Bolsonaro lamentou que a Petrobras tenha feito os reajustes antes da conclusão da votação, na quinta-feira.

A estatal anunciou aumento de 18,8% na gasolina e de 24,9% no diesel, além de 16,1% no gás liquefeito de petróleo (GLP). Os reajustes entraram em vigor já na sexta-feira (11).

De acordo com Bolsonaro, se a estatal tivesse aguardado a votação poderia ter anunciado um aumento de R$ 0,30, no litro de combustível, em vez de R$ 0,90. Ele afirmou que os postos serão alertados de que é preciso reduzir os preços aos consumidores.

“Não chegou a ordem para baixar R$ 0,60. Deverá ser comunicado. Vou entrar em contato com ministro de Minas e Energia e ver o que já foi feito para notificar pessoal que tem que baixar R$ 0,60 no preço do diesel. Equivale a uma parte do ICMS e todo imposto federal que zerei”, disse Bolsonaro, em Luziânia, cidade goiana próxima a Brasília.

Tecnologia do Blogger.