Com Câmara ocupada, vereadores de Tucano – BA votam projeto que enfraquece representações sindicais em sala dos fundos

Foto: SINDSMUT

 O prefeito Ricardo Maia Filho (PSD-BA) desferiu mais um golpe contra sindicatos e servidores de Tucano – Bahia. Na véspera da sessão desta quinta-feira, enviou à Câmara de Vereadores um projeto de lei que reduz para dois o número de profissionais do magistério com direito a licença para exercício de mandato sindical. Na prática, o PL-003 enfraquece todas as representações sindicais de nossa cidade, já que até hoje nenhuma outra classe possui este direito no município.

Por esta razão, na manhã de hoje diretores do SINDSMUT (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Tucano), da APLB Sindicato e dezenas de servidores públicos se fizeram presentes no plenário para pedir que o projeto ao menos fosse adiado. No entanto, a casa legislativa, que hoje conta com apenas uma vereadora de oposição, se recusou a negociar e no intervalo da sessão anunciou que votaria e aprovaria o projeto.


Desde o ano passado, primeiro da gestão Maia Filho, a dinâmica de projetos impopulares sendo votados às pressas tem se repetido. E neste sentido, é digno de nota que seu pai, o pré-candidato a Deputado Federal Ricardo Maia, tenha um histórico de embates com os sindicatos de Ribeira do Pombal, onde foi prefeito por dois mandatos. Desta vez, no entanto, os servidores tucanenses não se deram por vencidos. Antes que terminasse o intervalo da sessão, sentaram nas cadeiras dos parlamentares, impedindo a votação do PL e exigindo a abertura de negociações com o poder público.


Os vereadores chegaram a deixar o prédio da Câmara durante o almoço, mas vendo que a as repercussões da ocupação começavam a mobilizar mais e mais servidores, retornaram pela porta dos fundos e votaram os projetos do dia trancados na sala do presidente, Jorge Seixas. Ao saber do desfecho, os líderes sindicais encerraram a ocupação, mas deliberaram antes de sair que deveria ser convocada uma Assembleia Geral para decidir qual o rumo da luta dos servidores, já que as possibilidades de diálogo se esgotaram.


Fonte: SINDSMUT

Tecnologia do Blogger.