Estudo identifica “deltacron” recombinação das variantes delta e ômicron

Deltacron - Foto: Reprodução

 Um estudo preliminar divulgado na última quarta-feira (9), identificou três pacientes na França com a nova variante da covid-19, a “deltacron”, uma recombinação nas variantes delta e ômicron.

Por enquanto, segundo a OMS , apenas 20 casos foram identificados e ainda é cedo para saber se a nova variante será mais ou menos transmissível.

No entanto, a pesquisa ainda não foi publicada por revistas científicas ou revisada por outros especialistas. Em entrevista à agência Reuters, Philippe Colson, do Ihu Méditerranée Infection e principal autor do estudo, disse que a versão identificada do Sars Cov-2 combina da proteína S da ômicron com o "corpo" da delta.

A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, disse “que eventos recombinantes podem ocorrer, em humanos ou animais, com múltiplas variantes circulantes de SARS-CoV-2".

"Precisamos esperar pelos experimentos para determinar as propriedades desse vírus. A importância do sequenciamento, análise e compartilhamento rápido de dados ao lidarmos com essa pandemia", explicou.
Tecnologia do Blogger.