Jovem mata homem, arranca coração e come

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

 O jovem que confessou ser uma das três pessoas que mataram o comerciante Raimundo Nonato Santos Silva, em Dois Irmãos do Tocantins, deu detalhes do crime durante o depoimento na delegacia. Rafael Araújo de Oliveira, de 27 anos, afirma que o coração da vítima foi arrancado e comido pelos executores e que a ideia de fazer isso foi de uma adolescente de 17 anos, que está apreendida. Ele ainda afirmou que todos os participantes se drogaram antes do assassinato.

Além de Rafael Araújo e da adolescente, Rafael dos Reis de Azevedo também foi detido como suspeito no caso. Ele também tem 27 anos. O g1 ainda não conseguiu localizar as defesas deles.

O vídeo do depoimento foi obtido pelo Jornal do Tocantins e o conteúdo também foi confirmado pelo g1 e pela TV Anhanguera.

Na fala, Rafael Araújo disse que o desentendimento com Raimundo Nonato começou por causa de um esbarrão e da cobrança de uma dívida. Segundo ele, a ideia de roubar a casa do comerciante também foi da adolescente. De acordo com o depoimento, todos tinham consumido maconha, crack e cocaína, além de bebidas alcoólicas.

Ele disse que o homem foi esfaqueado assim que abriu a porta e que foi a adolescente quem arrancou o coração. "[Ela] sentou em cima dele, descontrolada também e ela começou a esfaquear ele. Então ela fez um corte e disse que iria arrancar o coração dele. Ela arrancou, pegou um pedaço, colocou na mesa e mastigou. Ela falou: quer experimentar? Experimentei e joguei fora, não engoli e o Rafael na hora que a gente foi embora deu mais duas facadas nele".

Ele relatou ainda que na casa da vítima foi encontrado pouco dinheiro e que cada um saiu do local com R$ 114.

Os três suspeitos foram capturados horas após o crime. O caso está sendo tratado como latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Exames periciais foram feitos para confirmar a versão de que houve canibalismo, mas ainda não há prazo para que eles fiquem prontos.

Tecnologia do Blogger.