Policiais Civis da Bahia decretam greve geral por 72 horas; eles alegam pouco diálogo por parte do governo do Estado

Foto: Divulgação/PC

Os Polícias Civis da Bahia decidiram decretar greve geral de 72 horas a partir desta sexta-feira (25).  Nesse período está suspenso todo e qualquer serviço inerente aos Policiais Civis da Bahia. O movimento grevista já vinha sendo anunciado pela categoria há alguns meses, sempre sendo postergado, pois havia esperança por parte dos policiais que o governo chamasse a categoria para uma mesa de negociação. 

“A todo instante nós do sindicato estávamos avisando que o clima era tenso dentro das delegacias, entre os PCs era para deliberar a greve imediata. No entanto, acreditamos nos conseguiríamos negociar com Rui Costa, o ato do governo descumprir a decisão judicial de conversar conosco nos revoltou profundamente”, explica, o presidente dos Policiais Civis da Bahia, Eustácio Lopes. 

Desde 01 de janeiro deste ano, a categoria iníciou a chamada Operação Padrão, com a proposta de denunciar desvio de função dos servidores, falta de efetivo, estrutura, dentre outras situações.  Também foram realizados diversos lockdowns nas delegacias. Uma manifestação no última 10 de fevereiro reuniu cerca de 2.500 policiais no Centro de Salvador, com ampla cobertura da imprensa e apoio de populares que passavam no local.

O estado de greve foi decidido no último dia 15 de março, em Assembleia Geral, Policiais Civis da Bahia deliberaram o estado de greve. Por conta da greve, os policiais irão entregar as chaves das custódias de presos da delegacias do Estado da Bahia, e todas as viaturas sem condições de uso além de coletes e armamentos.

Leia também: Delegados da Bahia decidem entregar cargos e suspendem operações

Tecnologia do Blogger.