Salvador: Arena de shows do Parque da Cidade deve ter nome em homenagem ao serrinhense Zelito Miranda

 "Foi um dos espaços que ele ajudou a manter vivo", diz vereador.

Foto: Reprodução/TV Bahia

Já dizia Zelito Miranda: "É a magia da cultura nordestina, minha sina, desportina, deste palco sou artista". E o palco do espaço de shows do Parque da Cidade, em Salvador, levará o nome do cantor que sempre lutou para manter viva a cultura do local que, durante muito tempo, perdeu sua essência, até ser totalmente reformada e entregue aos soteropolitanos em 2016.

Com a partida do artista que faleceu em agosto deste ano após problemas no pulmãoo presidente da Fundação Gregório de Matos, Fernando Guerreiro, juntamente com o vereador André Fraga, tiveram a ideia de homenagear o forrozeiro e colocar o nome do cantor no local que ele mais se sentia confortável para tocar o forró temperado.

"Isso foi uma coisa que me passou pela cabeça imediatamente. Eu conversei com o André Fraga, que foi o gestor durante muito tempo do Parque da Cidade e que fez a reforma [do local]. A família [de Zelito] já está sabendo. Eu sou muito amigo da esposa dele e da produtora dele. Conversamos sobre isso lá no velório e a ideia foi muito bem aceita", explica Guerreiro.

Fraga ainda salienta que os trâmites estão sendo acertados pela Prefeitura de Salvador, mas que talvez isso não aconteça ainda em setembro, durante o Festival da Primavera. "Com a passagem dele, pensei e propus essa homenagem à prefeitura. A prefeitura que vai falar se pode, ou não, fazer essa homenagem. Já conversei com a Secretaria de Sustentabilidade (Secis), que administra o Parque da Cidade e a gente está tentando produzir a melhor forma de prosseguir".

João Resch, diretor do Sistema de Áreas de Valor Ambiental e Cultural (Savam), que faz parte da Secretária de Sustentabilidade e Resiliência (Secis), reforçou que a ideia da homenagem seria para este mês [setembro], mas que pode não ocorrer por enquanto. "Estamos tentando fazer essa homenagem, mas ainda em tratativas internas para essa definição. (...) Ainda buscando esse avanço", diz. 

Para André Fraga, a ideia de colocar 'Arena Zelito Miranda' seria, justamente, deixar o local com a alma do artista, visto que o forrozeiro foi um dos únicos cantores baianos que dava ‘cara a tapa’ pela sobrevivência do espaço de show, mesmo antes da reforma. 

"Foi um dos espaços que ele ajudou a manter vivo quando o Parque da Cidade estava no estado muito ruim, um dos poucos artistas que mantinham aquele espaço ativo", reforça.

Fernando Guerreiro salientou, durante coletiva do lançamento do Festival Primavera que, assim que a arena tiver o nome trocado, vai ocorrer um grande forró para homenagear o artista. Questionado sobre a possibilidade de alguns nomes, André Fraga relembrou que Saulo Fernandes também está entre os cantores que promove eventos no local e mantém viva no imaginário dos soteropolitanos os shows durante o verão e em outras épocas do ano. 

"A prefeitura que define grade. A gente pode sugerir, eu acho legal convidar Saulo. Ele foi um cara que ajudou a movimentar de novo o Parque, mas aí depende muito da gente conseguir data agenda desse povo todo. Mas, até onde eu sei, Fernando sugeriu fazer uma coisa bem forró mesmo e que, em tese, Zelito fazia uma coisa que ele chamava de 'forró temperado', então era com bastante mistura", finaliza. 

Tecnologia do Blogger.