Profissionais da Enfermagem realizam manifestação em Serrinha e aderem paralisação nacional

 A luta é pelo pagamento do piso salarial, que foi suspenso pelo STF.

Foto: Reprodução/Info Serrinha

Profissionais da Enfermagem de Serrinha aderiram à paralisação nacional que foi realizada nesta quarta-feira, 21. A luta é pelo pagamento do piso salarial, que foi suspenso pelo STF.


Em Serrinha os profissionais de Enfermagem se reuniram em frente ao Coreto, localizado na praça Luís Nogueira, e depois saíram em passeata.


A manifestação e paralisação dos profissionais da enfermagem será de 24h em todo o Brasil por conta da ausência de uma fonte de custeio para o piso de Enfermagem.

Após a aprovação do piso salarial, a Confederação Nacional de Saúde, Hospitais e Estabelecimentos e Serviços (CNSaúde) entrou com um pedido solicitando a suspensão do piso de enfermagem. O ministro Luiz Roberto Barroso acatou e concedeu um prazo de 60 dias para que se avaliasse de onde vai ser o custeio.


A medida aprovada inicialmente pela Câmara dos Deputados e depois pelo Senado Federal não diz de onde sairá o dinheiro para o pagamento do piso, qual a fonte pagadora, e esse impasse pode gerar o fechamento de instituições e demissões de profissionais.


De acordo com o texto promulgado, a remuneração mínima de enfermeiros deverá ser fixada em R$ 4.750,00, 70% deste valor para técnicos e 50% para auxiliares e parteiras. Os pisos salariais deverão ser aplicados por todos os setores até o início do próximo exercício financeiro. Devido às eleições, a União e os Estados deverão iniciar os pagamentos a partir de 2023.
Via: Info Serrinha

Tecnologia do Blogger.