Bebê morre após pai jogar celular nele ao tentar atingir a mulher em Goiás

 Investigadora disse que pediu perícia no corpo porque há suspeita de que as lesões não são compatíveis com lesões culposas, quando não há intenção de machucar. Pai não foi preso e prestou depoimento.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um menino de 2 meses de vida morreu após ser atingido, a princípio, por um celular jogado pelo próprio pai na tentativa de atingir a esposa, em Valparaíso de Goiás (GO). O homem não foi preso e prestou depoimento à Polícia Civil espontaneamente.

“Ele pode ser indiciado por lesão corporal seguida de morte, como ele prestou socorro levando o menino para o hospital, a intenção pode ter sido lesionar e não matar”, esclareceu a delegada Samya Barros.

A delegada disse na segunda-feira (3) que pediu perícia no corpo, porque há suspeita de que as lesões são incompatíveis com lesões culposas, quando não há intenção de machucar.

Discussão

De acordo com a versão da mãe, eles estavam discutindo em casa, na madrugada da última quinta-feira (29), e ela decidiu ir dormir, para encerrar o bate-boca.

O pai estava com o filho no colo. Nervoso, ele colocou o menino num bebê conforto e, depois, ao lado da mãe, que estava deitada na cama.

O homem pegou o celular da esposa e leu mensagens que não teria gostado. Para quebrar o aparelho, ele jogou em direção à mulher, mas atingiu o filho.

A criança ficou internada, mas morreu no sábado (1º) em razão dos ferimentos na cabeça.

A delegada ressaltou que o relacionamento do casal estava conturbado há algum tempo. A mulher, inclusive, desenvolveu depressão e contou que evita discutir com o marido.

Tecnologia do Blogger.