PF faz operação após ameaças de ataque às escolas de Barreiras (BA)

 Um jovem, menor de idade, foi identificado como autor das postagens.

Foto: Divulgação / Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou uma operação na cidade de Barreiras, no Oeste da Bahia, na manhã desta quarta-feira (26) contra alvos que publicaram conteúdo de terrorismo na internet. Nas mensagens, havia ameaças contra à comunidade escolar da cidade.

Segundo a polícia, as investigações começaram após uma denúncia registrada na Delegacia de Polícia Federal em Barreiras, noticiando diversas conversas postadas em redes sociais, sobre o planejamento de um atentado que seria realizado em diversas escolas do município de Barreiras, nessa semana, para matar diversas pessoas.

Um dos responsáveis pelas postagens é menor de idade e foi identificado pela PF. Após autorização judicial, a polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na casa dele com o objetivo de impedir a ação delituosa, e para recolher elementos para o prosseguimento das investigações. 

As investigações seguem em segredo de justiça.

Ataques em escolas

No mês de setembro, a estudante Geane da Silva de Brito, de 19 anos, foi morta a facadas na Escola Municipal Eurides Sant'anna, em Barreiras. O rapaz chegou fazer disparos dentro da escola, mas ao abordar Geane não conseguiu atirar.

A arma de fogo utilizada pelo adolescente pertence ao seu pai, que é subtenente da reserva do Distrito Federal. Na delegacia da cidade, o militar disse que ainda não sabe como o filho teve acesso ao revólver, que ficava escondido dentro de um colchão em sua casa. O atirador chegou a postar em seu perfil nas redes sociais que estava em busca por munições para realizar o ataque. 

Um levantamento feito pelo Instituto Sou da Paz, em 2019, mostra que em metade dos ataques dentro escolas, os atiradores usaram armas que estavam guardadas em suas casas.

No último dia 7, um adolescente de 14 anos usou uma arma branca para ferir um colega de 16 anos durante uma discussão dentro do Colégio Municipal Padre Vieira, na mesma cidade.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer da cidade, os dois são colegas do 7º ano e se desentenderam durante a tarde, na terça-feira (4). A direção tomou providências para interferir e os dois pediram desculpas pela briga. Contudo, depois do intervalo ontem, por volta das 16h, o aluno de 14 anos atacou o estudante mais velho a facadas. 

Tecnologia do Blogger.