Moraes mantém 740 bolsonaristas presos; outros 345 são liberados

 Balanço foi divulgado na quinta-feira (19) pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Foto: Agência Brasil

Um balanço divulgado na quinta-feira (19) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) aponta que o ministro Alexandre de Moraes mantém 740 bolsonaristas radicais presos por envolvimento nos atos golpistas do dia 8 deste mês. 

Alexandre converteu em preventiva as prisões em flagrante, após considerar que as posturas dos bolsonaristas são graves. Até o momento, foram realizadas 1.459 audiências de custódia foram realizadas entre os dias 13 e 17 de janeiro. O ministro tomou decisão sobre 1.075, 501 analisados apenas na quinta. A previsão é que nesta sexta (20) outros casos sejam concluídos.

Entre os crimes apontados pelo ministro estão associação criminosa, golpe de estado, ameaça, atos terroristas, perseguição, incitação ao crime, e abolição violenta. Outras 345 foram liberadas, mas com aplicação de medidas cautelares, como tornozeleira eletrônica. O recolhimento domiciliar em período noturno, a proibição de sair do país, a suspensão dos documentos de porte de arma e a proibição do uso de redes sociais estão entre determinações do ministro. 

Tecnologia do Blogger.